Tim Maia Racional volume 1 e 2

Tim Maia Racional, uma obra prima da MPB.

Tim Maia Racional

Considerado uma grande obra da música brasileira, Racional retrata um momento particular na vida de Tim Maia, momento em que largou das drogas, deixou a bebida de lado e doou boa parte de seus bens para “cultura racional”, uma seita religiosa criada pelo médium Manoel Jacinto Coelho, também responsável pelo surgimento da série de livros “Universo em Desencanto”, material que foi fonte de inspiração para o nascimento do disco “Racional” e citado por Tim e toda o desenrolar do trabalho.

Como tudo começou?

Tibério Gaspar amigo de Tim e grande compositor da época, responsável por sucessos como Sá Marina e Teletema, recebeu a visita de Tim em sua casa, após tomarem mescalina, Tim descobriu o livro jogado em um canto da sala e ficou apaixonado por tudo o que viu, o resto a história já contou, Tim deixou de ser ateu e mudou, sua música mudou, sua vida mudou, mas seu talento permaneceu e a obra Racional nasceu.

Tim Maia renascido como um novo homem, cortou o cabelo, fez a barba e se imunizou, dizia que “Cultura Racional” era a luz da humanidade, a explicação para todas as perguntas da existência respondidas por uma força sobrenatural conhecida também como Racional Superior e os livros do Universo em Desencanto eram a resposta para tudo.

O nascimento do disco Racional volume 1 e 2

Embebido por todo o “Universo em Desencanto” Tim gravou o disco “Racional” que foi prontamente rejeitado pela sua gravadora da época, a RCA, então Tim rompeu seu contrato, comprou as gravações e lançou os discos de forma independente pela gravadora Seroma, fundada por ele mesmo, especialmente para lançar seus álbuns rejeitados.

As vendas não foram lá essas coisas, mas dali veio um sucesso histórico, “Uh, uh, uh, que beleza”.

Tim Maia Racional volume 1 e 2

Fim do episódio racional

Tim descobriu algumas falcatruas envolvendo seu mentor na Cultura Racional e abandonou a seita, voltou a ser o Tim de antes, voltou com as drogas, bebidas, mulheres e sua música deixou todas as sequelas do “Universo em Desencanto”.

Relançamento do Racional

O álbum foi curiosamente relançado em 2006 pela gravadora Trama, dividindo opiniões, pois o disco foi rejeitado por Tim Maia e muitos amigos acreditavam que relançar aquela obra seria um desrespeito ao autor.

O disco figura entre os 100 mais importantes discos da música brasileira de acordo com a revista Rolling Stone.

Ouça os dois volumes na íntegra:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *